Você sabia que o tempo que leva para carregar um site é determinante para que os usuários tenham vontade de navegar pelo site? Uma página lenta tende a perder seus acessos se demora mais de três segundos para abrir, segundo levantamentos do Google.

Concorda que se um site demora para carregar, logo saímos e vamos para outro? Se você está passando por isso, está na hora de trabalhar para melhorar a velocidade do seu site, confira nesse post algumas dicas:

1. Use ferramentas de medição

Você sabia que existem várias ferramentas que medem a velocidade de carregamento do site e até apontam problemas que necessitam de atenção?

Um exemplo é o PageSpeed Insights, do Google. Após inserir a sua URL, ele exibe um relatório com o tempo médio de carregamento, os principais pontos de atenção e a estimativa de segundos que cada ponto a ser trabalhado devolverá ao seu site.

Há outras excelente ferramentas também, que você pode usar e fazer teste para entender qual melhor se adapta com seu trabalho, como o Web.dev  e o GTmetrix.

2. Otimize as imagens do seu site

É natural pensarmos em trabalhar com imagens da maior resolução possível para deixar o site mais bonito para os usuários. Porém, imagens muito pesadas exigem mais tempo de carregamento, e isso causa um impacto na velocidade do site.

Uma solução é utilizar métodos de compressão e compactação de imagens, se você utiliza o WordPress no site, existem alguns plugins que fazem isso automaticamente, como o  Smush – Lazy Load Images, Optimize & Compress Images e o WP-Optimize – Cache, Clean, Compress

Caso você não tenha utilize o wordpress, uma outra dica é utilizar formatos de imagem como JPEG 2000, JPEG XR e WebP, geralmente, são mais leves do que PNG.

3. Otimize seu código-fonte

Quando um site é carregado pelo navegador de internet, cada linha do código-fonte é lida para gerar o conteúdo. Portanto, se esse ponto do seu site estiver mal otimizado, vai demorar muito mais para abrir para o seu usuário que for navegar pelo seu site.

É muito comum que muitos sites acabem contando com pedaços de código que são desnecessários. Tudo isso tem um impacto negativo na velocidade de carregamento das páginas, o que exige o olhar de um desenvolvedor que saiba cortar o que é excesso.

4. Reduza os redirecionamentos

Por inúmeros motivos, um site pode contar com redirecionamentos automáticos e cada um deles adiciona alguns segundos a mais no tempo de carregamento, gerando um impacto negativo na experiência dos visitantes.

5. Servidor de qualidade

A capacidade do servidor que seu site está hospedado têm um papel fundamental na velocidade de carregamento das páginas.

Um bom exemplo disso, são os serviços de hospedagem gratuitos, que têm como uma das suas principais desvantagens não oferecer um bom desempenho em seus servidores. Considere migrar para uma solução que ofereça uma performance de qualidade para o seu site.

Gostou dessas dicas? A partir dessas informações, você já tem uma base do que precisa saber para melhorar a velocidade do site e proporcionar uma boa experiência para os seus visitantes. Lembre-se de que esse esforço e cuidado deve ser contínuo, ou seja, nunca deixe de fazer análises e obter diagnósticos sobre o desempenho do site ao longo do tempo.

Quer continuar por dentro das principais dicas de marketing digital, publicidade e tecnologia? Basta seguir os nossos perfis nas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn!

Compartilhe esse conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *