O consumo de conteúdo digital aumentou nos últimos anos e isso não é nenhuma novidade para ninguém. Isso aconteceu devido às mudanças no comportamento dos consumidores que, por sua vez, são impulsionadas pelos avanços da comunicação e tecnologia.

Fora isso, com os últimos acontecimentos atípicos no mundo, como a pandemia do novo coronavírus, impactaram também esse processo de consumo e provocaram grandes mudanças.

Por isso, as empresas precisam estar antenas para entender as alterações no mercado consumidor.

Pensando em todas essas transformações dos consumidores, separamos nesse post as principais tendências de consumo de conteúdo digital para este ano, confira!

Breve panorama do consumo de conteúdos nos últimos anos

A série de avanços nas áreas de tecnologia e a chegada das novas gerações, que estão mais acostumadas com a Internet, impulsionaram o aumento do consumo de conteúdo durante os últimos anos. Principalmente, a geração Z que é composta por pessoas nativas digitais, ou seja, que nasceram depois da popularização da Internet e das suas funcionalidades.

Além disso, como já dissemos, a pandemia do coronavírus impactou ainda mais esse consumo, já que as pessoas foram obrigadas a cumprir o isolamento social para evitar a disseminação do vírus. Com isso, as pessoas começaram a consumir cada vez mais conteúdo pela Internet para adquirir informação, atualizar conhecimento, manter relacionamentos, procurar entretenimento e comprar produtos e serviços.

As empresas tiveram que entender esse novo comportamento do consumidor para se adaptar à nova realidade.

Muitas empresas que até o momento não tinham uma forte presença digital, precisaram criar sites, e-commerces, blogs e redes sociais para construir sua autoridade online e conseguir mais visibilidade. E aquelas que já tinham esses canais precisaram criar estratégias de marketing cada vez mais eficiente devido o aumento da concorrência.

É importante falar que todos esses canais não sobrevivem sem um conteúdo relevante e de qualidade que mantenha os usuários, a audiência e os seguidores engajados.

Principais tendências de conteúdo

1. Conteúdo por vídeo

O consumo de conteúdo em vídeo cresceu muito nos últimos anos, principalmente no YouTube que hoje é o segundo mecanismo de busca mais usado no Brasil para pesquisas. Com o avanço da pandemia as pessoas passaram a consumir muito conteúdo informativo, educativo e de entretenimento, por isso a tendência é que esse comportamento continue ao longo desse ano.

Os vídeos curtos e criativos também estão ganhando mais destaque, por isso eles podem ser utilizados como estratégia de marketing viral. Podemos citar, por exemplo, os vídeos postados no TikTok e no Reels do Instagram. Esse conteúdo costuma ser mais informal e divertido, por isso é mais fácil conseguir o engajamento dos seguidores nesses formatos.

As famosas transmissões ao vivo por meio das redes sociais também continua no foco para 2021, já que os usuários gostaram deste formato de conteúdo e as empresas, marcas e artistas se adaptaram ao formato.

2 . Conteúdo por voz

O áudio vem ganhando destaque entre os conteúdos, já que ele pode ser consumido com facilidade e em diversos momentos do dia. Por exemplo, é possível escutar um áudio no carro, trabalho, academia, supermercado, em casa, entre diversos outros lugares.

Esse conteúdo pode ser em formato de podcast, posts narrados, audiobooks, audiomarketing e no final do ano passado, surgiu o Clubhouse, nova rede social só de áudios, que está em versão beta e por enquanto disponível apenas para iPhone (iOS).

É importante mencionar que existe um crescimento na criação de posts de áudio tanto para blogs quanto para redes sociais. No caso dos blogs, os usuários tem a opção de escolher entre ler ou escutar o conteúdo do post.

3. Conteúdo temporário

Outra tendência são os conteúdos temporários, ou seja, imagens, textos ou vídeos disponibilizados por um curto período de tempo nas redes sociais. É possível usar esse tipo de conteúdo nos stories do Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e no status do WhatsApp.

Geralmente, eles apresentam um maior engajamento do que o conteúdo postado no feed, pois são mais descontraídos, humanizados e informais. É importante destacar que é possível fazer enquetes, quiz e perguntas abertas para os seguidores interagirem e se manterem ativos com sua marca.

4. Conteúdo de texto

Esse conteúdo nunca sai da moda, mas ele deve ganhar uma repaginada devido as mudanças que mencionamos ao longo desse post. Nesse caso, é recomendado utilizar as estratégias de storytelling e de jornada do herói para criar emoção e estreitar laços com a sua audiência.

5. Conteúdo de imagem

O conteúdo em imagem também continuará em alta nesse ano, muito por conta das redes sociais que são visuais, como o Instagram e o Pinterest.

Outro ponto importante é usar as técnicas de SEO nas imagens postadas no site, já que as imagens podem ser encontradas nos mecanismos de busca, como o Google Imagens por meio de sua descrição.

Podemos concluir que de acordo com as tendências de consumo de conteúdo, os vídeos e os áudios terão ainda mais destaque nesse ano. Por isso, é fundamental que as marcas adotem estratégias relacionadas a eles. E por último, mas não menos importante, as imagens e os textos ainda são muito valorizados desde que sejam pensados e desenvolvidos com as técnicas corretas.

Se a sua empresa precisa de ajuda na valorização e monetização de conteúdo, entre em contato conosco e conheça as nossas soluções de rentabilidade da Nobeta.

Compartilhe esse conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *